620

visitas

Estilo sobre rodas: Qual escolher?

Publicado por

  • 13 de fevereiro de 2015

estilo-sobre-rodas-qual-escolher-chris-dirigindo-carro

Uma dúvida que surge quando alguém decide modificar o carro é sobre qual estilo seguir. Nesta matéria vamos trazer alguns parâmetros que podem te ajudar a escolher o próximo projeto.

Mas antes, vamos entrar um pouco no mundo da música. Nesse ramo, podemos considerar que existe no mínimo duas vertentes, popularmente conhecidas como comercial e alternativa.

Na maioria das vezes, a primeira aparição de um gênero musical surge através do mundo alternativo, é criado para fugir da moda ou para representar um momento na história. Ele pode trazer ainda vários elementos que formarão um novo “estilo de vida”.

De início costuma ser marginalizado e pode virar até caso de polícia, mas com o passar do tempo o novo estilo é aceito pela sociedade e seu lado comercial é desenvolvido. Essa versão compacta é apresentada para o fácil entendimento do grande público. Isso gera interesse da mídia, que por sua vez movimenta as indústrias, os serviços e os comércios, digamos que até ajuda a disseminar a nova filosofia.

O lado comercial é uma grande porta de entrada para novos adeptos, que poderão se aprofundar no assunto para conhecer a fonte, onde tudo começou e onde tudo continua se transformando.

Mas atenção, nem sempre um novo estilo de vida surge através da música. E essa foi a receita utilizada no mundo da customização automotiva!

Customizar é uma prática antiga, muito comum na América Latina antes mesmo dos carros fabricados em série, mas as primeiras modificações começaram nos anos 50, quando os jovens norte-americanos utilizaram os automóveis sucateados da década de 30 para criar os famosos Hot Rods, personalizando grades, pinturas, rodas, mas principalmente o motor.

É importante saber: Entre os milhares de novos estilos, poucos sobrevivem e menos ainda se tornam culturas mais complexas.

Os dois exemplos mais complexos e antigos conhecidos no Brasil são os Hot Rods e os Lowriders, ambos nasceram nos EUA e se tornaram itens de estilos de vida. Os carros são somados a outros elementos como as músicas, as roupas, os comportamentos e principalmente o objetivo de cada grupo. Eles já até possuem novas vertentes, basicamente é como criar um grupo social dentro de outro. Cada pessoa vai seguindo aquele que mais se identifica.

O AutoCustom vem acompanhando as criações mais recentes feitas pelos brasileiros, são muitos estilos que começam a ganhar forma e autenticidade. Quanto mais eles forem consolidados mais publicaremos reportagens a respeito.

É importante lembrar: Seguir um estilo de vida é bom para toda a sociedade, movimenta a economia e melhora os relacionamentos. Mas como tudo na vida, se você entrar na onda do fanatismo poderá engessar sua mente, por isso, use com moderação!

de-volta-para-o-futuro-carro

Resumidamente, a customização no seu veículo pode representar seu estilo de vida, sua história de vida, seus gostos ou até mesmo o tamanho da sua conta bancária.

No Brasil, foi presenciado até pouco tempo aquela fase em que qualquer acessório bonito era bem vindo, mas essa é uma realidade que já está mudando. Hoje em dia, com a tendência da exclusividade e com o mercado da customização automotiva sendo ampliado, é possível se informar melhor sobre esses assuntos.

E é isso que você deve fazer sempre: se informar! Mas se houver dúvidas é possível que esteja com medo de fazer a coisa errada. Então não tenha pressa e procure ajuda com a galera que representa a cena ou que tenha presenciado ela no passado. Em alguns casos, apenas acompanhe até entender sua complexidade e depois inicie seu projeto.

O essencial: Nunca coloque o carro na frente das amizades.

Sobre o mundo dos esportes, a maioria dos estilos sobre rodas possuem competições que aumentam as atividades dos participantes. Existem vários exemplos bem conhecidos por aqui, tais como corridas, arrancadas, manobras, projetos, suspensões, som automotivo, entre outros. Divirta-se!

E como disse o Chris (Everybody Chris) em um de seus episódios: “Não importa o que você dirige e sim como você dirige”.

Abaixo, dois trechos de filmes que marcaram época (encontramos apenas em inglês). Um deles é o Hot Rod Gang, lançado em 1958 nos EUA e que mostra um pouco dessa cultura. O outro é o Up In Smoke da série do Cheech e Chong, lançado em 1978 no mesmo país, mostrando um pouco dos Lowriders.

Não podemos esquecer também do filme mais importante da última década para os jovens brasileiros, a série do Velozes e Furiosos, que registra o mundo da performance e um pouco de cada cultura das ruas.

 

 

Texto: Michael Bazzarello

0 Total de comentários
0 Total de respostas a comentários
0 Seguidores destes comentários
 
Comentário com mais reações
Comentários mais quentes
novos antigos